HPV e Comportamento Sexual

HPV e Comportamento Sexual

Algumas DSTs podem ser transmitidas pela saliva, sangue, beijo,sexo anal,  sexo oral, etc.

A infecção pelo HPV depende de contato entre mucosa com mucosa ou pele com mucosa, e, algumas situações pode transmitir o HPV, e em outras situações não transmite o HPV.

Vejam as dúvidas mais comuns nos links abaixo.

HPV e Abraço

O aperto de mão e o abraço social não transmitem o HPV.

Muitas pessoas ficam tão transtornadas com as doenças que podem se preocupar em excesso.

HPV e Aperto de Mão

O aperto de mão e o abraço social não transmitem o HPV.

Muitas pessoas ficam tão transtornadas com as doenças que podem se preocupar em excesso.

HPV e Beijo

O beijo social não transmite o HPV, porém o beijo boca a boca pode transmitir o HPV.

Felizmente esse tipo de transmissão não é muito freqüente pos a presença de HPV na mucosa oral e saliva não é muito comum pois existem substâncias protetoras na saliva que não facilitam a implantação do HPV.

HPV e Homossexualismo

O risco de contaminação é praticamente o mesmo que nas relações heterossexuais, porém quanto maior o número de parceiros, maior a chance de adquirir uma DST, inclusive o HPV.

A relação sexual  homem/homem ou homem/mulher com penetração anal, a chance de contaminação anal é bem maior. As lesões internas acometendo a mucosa retal são mais frequentes.

Já entre duas mulheres, como não ocorre penetração, o risco de contaminação é bem menor. Exceto nos casos aonde são utilizados objetos sexuais sem os cuidados adequados de higiene.

Sexo Anal

Geralmente as verrugas na região anal têm origem na relação anal, mas existem certas situações em que podemos ter verrugas anais sem que necessariamente tenha ocorrido esse tipo de relação.

Isso pode ocorrer:

Quando a mãe contaminada infecta o filho durante a troca de fraldas, por não ter cuidados adequados e transmite o HPV a seu filho com a mão contaminada.

Outra situação é quando a pessoa contamina essa região durante a relação sexual com parceira (o) contaminada (o).

A região anal e perianal apresenta micro cortes pela dilatação anal durante a passagem das fezes ou pelo trauma pela limpeza desta região com papel higiênico. A secreção contaminada do parceiro (a) transmite o HPV que penetra através dos micro cortes.

Já quando as verrugas estão mais interiormente chegando até o reto pressupõe-se uma penetração por relação anal.

comportamento

HPV e Sexo Oral

O sexo oral é uma das maneira pelas quais pode ocorrer a transmissão de várias DSTs.

Em relação ao HPV podemos encontra lesões verrucosas no interior da boca, na língua, no freio sublingual, nos lábios, e até mais internamente como nas amigdalas, cordas vocais, faringe e laringe.

Tanto a pessoa que tem a lesão oral pode contaminar o genital de seu parceiro quanto a que apresenta uma lesão genital pode contaminar a boca do outro.

Felizmente estudos evidenciam que apesar do sexo oral ser muito freqüente, é baixa a  incidência de lesões na cavidade oral por HPV em pessoas que fazem sexo oral em parceiro infectado pelo HPV. Esse fato se deve pela presença de imunoglobulinas na saliva que aumenta as defesas imunológicas.

comportamento2

Multiplicidade de Parceiros

Inúmeros estudos confirmam o maior risco de contaminação quanto maior for o número de parceiros sexuais.

O uso de preservativo tanto masculino como feminino é fundamental para prevenção das DSTs inclusive ao HPV, mas infelizmente não protege100% ao HPV pois, somente protege a área que é coberta pelo preservativo.

Por este motivo é que vem aumentando o número de casos de HPV extragenital, e o exame de peniscopia e colposcopia passou a ser genitoscopia, para avaliar toda a região genital e adjacências.