HPV e Proctologia

HPV e Proctologia

A região perianal é a área extra genital mais freqüentemente acometida. A associação de verrugas genitais e anais é mais comum em mulheres, sendo que as lesões anais podem ser secundárias às genitais e ocorrem por meio de auto-inoculação (digito-oral ou genital) e/ou coito anal.

proctologia proctologia2
As lesões mais internas ou profundas (acima da linha pectinea), sugerem coito anal e as lesões mais perianais externas não necessariamente refletem coito anal.

O ânus apresenta microcortes (microfissuras) devido à constante dilatação durante o ato de evacuar e ao atrito durante a limpeza com papel higiênico, portanto uma porta de entrada, caso o parceiro esteja contaminado .

Entre a pele do ânus e a mucosa do reto existe uma transição de epitélios (zona de transformação), facilitando a penetração do HPV e o aparecimento de tumores.

A avaliação proctológica deve ser realizada no canal anal, reto distal, ânus, e períneo, seguindo também uma normatização.

Geralmente as verrugas na região anal têm origem na relação anal, mas existem certas situações em que podemos ter verrugas anais sem que necessariamente tenha ocorrido esse tipo de relação.

Isso pode ocorrer:

  • Quando a mãe contaminada infecta o filho durante a troca de fraldas, por não ter cuidados adequados e transmite o HPV a seu filho com a mão contaminada,
  • Outra situação é quando a pessoa contamina essa região durante a relação sexual com parceira (o) contaminada (o).
  • A região anal e perianal apresenta micro cortes pela dilatação anal durante a passagem das fezes ou pelo trauma pela limpeza desta região com papel higiênico. A secreção contaminada do parceiro (a) transmite o HPV que penetra através dos micro cortes.
  • Já quando as verrugas estão mais interiormente chegando até o reto pressupõe-se uma penetração por relação anal.

 

procto1 procto2